sexta-feira, 8 de abril de 2011

Ao mar-(Santorine)*

yeah yeah yeah yeah
yeah yeah yeah yeah
Será que você não viu , o aceno que eu quis lhe mandar
Mesmo sem me olhar , mesmo sem me olhar
Será que você partiu , no instante em que eu pude chegar
Mesmo sem me esperar , mesmo sem procurar
O tempo as vezes se entrega sobre o vento , e quando podemos
Perceber , já estamos sem tempo
Então eu gritei pra você me ouvir mas de longe você não me escutou
E quase me atirei ao mar na esperança de poder te alcançar
Foi quando me controlei e segurei meu corpo junto ao cais
Desse jeito foi que eu te perdi e agora não sei mais
yeah yeah yeah yeah
yeah yeah yeah yeah
Será que você não viu , o aceno que eu quis lhe mandar
Mesmo sem me olhar , mesmo sem me olhar
Será que você partiu , no instante em que eu pude chegar
Mesmo sem me esperar , mesmo sem procurar
O tempo as vezes se entrega sobre o vento , e quando podemos
Perceber , já estamos sem tempo
Então eu gritei pra você me ouvir mas de longe você não me escutou
E quase me atirei ao mar na esperança de poder te alcançar
Foi quando me controlei e segurei meu corpo junto ao cais
Desse jeito foi que eu te perdi e agora não sei mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário